A recente decisão do Tribunal Constitucional de revogar a sentença C-041 de 2017, na qual as atividades de touradas e as touradas eram proibidas ao qualificá-las como abuso de animais, permite que as corridas de touros em nosso país sejam ressuscitadas novamente.

Caminho livre para as touradas e abuso de animais

Em 22 de agosto, foi anunciada a decisão do Tribunal Constitucional sobre o assunto. Portanto, a sentença C-666 de 2010 permanecerá em vigor novamente, em que não haverá mais a possibilidade de criminalização e repressão das atividades associadas às touradas. Além disso, as touradas poderão ser exercidas sem qualquer problema em lugares onde há raízes culturais. Da mesma forma, o artigo 5º da Lei 1774, que excluía touradas, coleus e brigas de galo, como abuso de animais, será anulado.

Ainda existem possibilidades

Diante desta decisão, e apesar das razões que os defensores dos animais  apresentaram sobre o abuso injustificado de animais, estamos certos de que na Colômbia a diversão, a crueldade, o sofrimento e as tradições dos fãs têm precedência sobre a liberdade, proteção e direitos dos animais. Nem tudo está perdido, vários congressistas rejeitaram a decisão do Tribunal e anunciaram que insistirão que a atividade taurina seja banida novamente. Nesse sentido, um projeto de lei que proíba touradas e outras atividades violentas com animais será apresentado novamente.

Não vamos permitir mais

Lamentamos a decisão tomada pelo Tribunal Constitucional, as dificuldades persistirão para estes animais, porque em nosso país ainda é desconhecida a magnitude dos abusos a que estão sujeitos e devemos entender, que o abuso de animais é um crime e um ataque contra uma vida. O abuso de aplausos é indesculpável e deve ser relatado, pois nenhum animal é excluído de seus direitos de viver com dignidade, saúde e sem crueldade.

Daniela Parra 
Digital Content Analyst